28.1.09

Pausa para brincadeira e Skoob

A Bruna do De lírio lilás foi vítima de uma dessas medonhas brincadeiras de blog, em que você é obrigado a fazer algo e passar adiante certa tarefa. Um vírus não seria tão eficiente. Para variar, fui indicado por ela para cumprir a corrente, que consiste em:

1-Agarrar o livro mais próximo;
2-Abrir na página 161;
3-Procurar 5ª frase completa;
4-Colocar a frase no blog;
5-Repassar pra 5 pessoas.

Depois que me mudei, não deixei mais nenhum livro sobre meu hack, estão todos guardados no armário ou na prateleira sobre minha cama (de casal, por sinal). Assim sendo, me senti no direito de pegar não o livro mais próximo (estavam todos igualmente à mesma distância), mas o que eu estou lendo: Amor nos tempos do cólera, do Gabriel García Márquez.

Aí vai:

"Aprendeu a fumar ao contrário, com a brasa dentro da boca, como fumavam os homens nas noites das guerras para não serem denunciados pela ponta incandescente do charuto."

Isso foi edificante, fiquei imaginando um soldado trapalhão querendo se manter escondido das tropas inimigas, fumando um cigarro ao contrário e queimando a língua. Iria ser bem discreto!

De qualquer maneira, gostaria de pegar carona na brincadeira proposta pela Bruna e oferecer uma dica a todos os leitores. Todos sabem que as redes sociais são uma realidade para lá de concreta no mundo virtual (tá, esse trocadilho foi horrível), assim sendo, já era hora que aparecesse uma rede social diferente do orkut (que foi tomado por patricinhas esdrúxulas e manos "ingnorantes"); algo mais culto, voltado para atividades mais construtivas. Surgiu então o Skoob, onde você pode dizer o que está lendo, o que vai ler, escrever resenhas e manter contato com pessoas de gosto semelhante ou não. Uma boa maneira de evitar ler aquele livro indicado por sua amiga que acha Dan Brown e Paulo Coelho o máximo. Ah, e o melhor: o site foi desenvolvido por brasileiros!

Para quem quiser me adicionar lá, sinta-se à vontade: clique aqui.

De resto, meus cinco amaldiçoados com a brincadeira do livro são: ninguém!

5 comentários:

Bruna Mitrano disse...

Seu feio e bobo, quebrou a corrente!rsrsrs
Também não vou com a cara desse tipo de brincadeira, mas essa nem achei ruim. De qualquer forma escolhi as 5 pessoas que menos gostariam de fazer algo do tipo! Se você der uma olhada nos nomes que escolhi, vai ver que não tem a ver com nenhum deles [rs].
Vou tentar entrar nesse negócio aí, hoje não, preciso preparar um seminário sobre a Eneida sem ler a Eneida, pra amanhã.
E olha: tô sentindo falta do teu comentário no meu último texto!rs
Bjos, V.H.!!

A_for_Anetta disse...

POOOOOOOOOOOOOOOOXA! De tantas frases amáveis do livro vc pegou por acaso uma bem non sense. Adoro esse livro, você sabe né?

Preciso postar essa "maldição", falar sobre a Ursulla, sobre o ano novo, sobre tudo... Mas não aguento ficar mt tempo em frente ao pc. Quem sabe quando tiver o meu né?!

=******

Marina disse...

Isso me lembrou uma aula que eu tive de câncer bucal. Os soldados tinham muito exatamente por causa desse hábito de fumar ao contrário. Cigarro fumado normalmente já é agressivo, imagine ao contrário.

Rapaz, já estou ficando com raiva desse Scoob, de tanto que me mandam entrar. Qualquer dia vou lá dar uma olhada, mas não acho que vá entrar. Chega de vicios.

Vou começar minhas respostas à brincadeira. hehehe

Gabriel Leite disse...

Adorei a frase que saiu pra você. Sempre que eu faço qualquer uma dessas brincadeiras, só sai umas coisas sem sntido, bem nada a ver. rs

Vou tentar daqui a pouco.

E sobre o Skoob, quem sabe semana que vem?

Laila disse...

Desculpe a demora em comentar no fim da série, dependência de lanhouse não combina com seus posts
=)
só hoje pude ler com calma o suficiente para degustar os pedacinhos da narrativa.