16.8.08

2.0

Faltam 7 minutos para que eu complete 20 anos. Isso significa muitas coisas, mas, para um primeiro parágrafo, vamos nos ater ao fato de que esse texto não terminará antes que eu fique mais velho. Terei já 20 anos ao ponto final da última estrofe.

"20 anos!", a autoafirmação é uma maneira de se começar a pensar no assunto. Fazer 20 anos é um daqueles temas com os quais temos milhares de coisas a filosofar, porém não conseguimos nos prender a nenhum. É um tema de pensamento vazio. Ninguém pondera as implicâncias dos 20 anos. Mas me esforçarei.

Talvez se fossem 90, como o protagonista idoso praticamente adolescente de Memórias de minhas putas tristes do García Márquez que, por sinal, em razão de seu nonagésimo aniversário resolve escrever uma crônica. Bem, 90 anos não são de jogar fora, merecem profundos pensamentos.

Talvez se fossem 30. Idade em que - dizem - passa-se realmente a viver. Ou 40, quando se atinge maturidade duvidável (nos dias de hoje). Ou 50, época de crises famosas. Enfim.

Mas a verdade é que são "só" 20.

É uma idade ingrata, visto que, por ela, tenho que acabar escrevendo esse texto. E o faço não por falta do que fazer, mas sim porque atingi um ponto em que tenho que relatar algo, em que não posso voltar atrás.

20 anos é uma idade que significa transição. Isso é mais facilmente notável na língua inglesa em que, por exemplo, os números de 13 a 19 (thirteen, fourteen...nineteen) tem em comum o sufixo "teen", não obstante, o significado de "adolescente" em inglês. 20 é twenty, assim sendo, lingüisticamente (admito ser esse um argumento bem fraco) seria a transição da adolescência para a vida adulta. Não que isso seja lá motivo de orgulho.

É época de assumir certas responsabilidades, embora eu já as tenha assumido há algum tempo. Nada me impede (aliás, acho até que não impedem nada) de constrair novas responsabilidades. Elas vêm se instalar sobre os meus ombros, sem se preocupar com qualquer sinal de escoliose ou outra doença de coluna que seja. Elas até preferem procurar moradia em meus ombros, uma vez que eles denotam uma certa virgindade, ou seja, elas conseguem farejar meu aspecto de calouro da tal vida adulta, sangue novo, carne fresca para se aproveitar!

E por mais que a dita vida adulta pareça significar nada mais do que uma conjunção de fatores estressantes e preocupantes, com a agravante de que o Estado começa a ficar de olho na sua renda, não há que se ignorar o fato de que novas possibilidades surgem diante de mim. É somente nessa labuta de um admirável mundo novo que posso realmente evoluir, abrir novos horizontes, me encontrar de fato.

Não tenho o que temer de entrar nesse mundo desconhecido, já que posso dizer: "hei cara, vivi bem a adolescência, fiz muita merda, fui petulante, peitei meus pais, ignorei as ordens, fui contra a lei, contra as convenções, bebi bastante e andei muito por aí, chorei horrores, tive crises ridículas de depressão, fiquei admirando a ponta da faca numa imaginação babaca de que possuía o poder de manejar minha própria vida, ri demais, fiz loucuras, enfim, fui um verdadeiro adolescente aborrecente! não vou precisar fazer tudo isso quando tiver 40 anos e me sentir frustrado!"

Agora, o que me resta é ir tomando conhecimento das regras do jogo. O jogo, todos sabem, é a vida em sociedade, que requer certas doses de cinismo, uma pitada de coragem, amor-próprio a gosto e muita, muita cara de pau mesmo. Acho que posso conseguir viver na tal vida adulta. Vou tentar, juro.

São poucos anos (os famosos 20), eu sei. Há demasiado caminho pela frente, eu sei. Mas estou numa encruzilhada. Ou sigo em frente, ou estagno. Voltar para trás é impossível, embora muitos queiram retornar para aquele lugar quentinho e confortável que era o útero, onde todos eram deixados em paz e só recebiam carinho e a única responsabilidade era dar uns chutes de vez em quando, vocês sabem, para deixar meia dúzia de adultos alegres e risonhos. Estagnar eu não quero, não é do meu feitio. Então só me resta pegar meu facão e picar esta mata selvagem que são os 20 anos, os 30, os 40...etc.

Algumas coisas, comigo, mudarão, outras não. Muito provavelmente eu serei parado na rua, para que promotores de venda me ofereçam empréstimos sem pé nem cabeça; para minha mãe eu com certeza ainda terei cara de bebê. Talvez eu fique mais sisudo, ou na verdade não, fique mais despojado. Quem sabe? Pode ser que eu tenha barba ou continue com essa meia dúzia de pêlos perdidos que infestam meu rosto. 20 anos trazem consigo muitas coisas e deixam pelo caminho outras, é o caminho natural da vida, é o que ela quer de mim, é o chamado "decurso da vida". Deixo que isso tome conta de mim do jeito que ele quiser, pois contra ele nada posso, e também nada quero. Flua, eu permito. O importante é que, a cada momento essencial e especial da minha vida, eu continue tendo a capacidade de olhar ao redor e continuar registrando aqui, nas palavras, tudo o que penso, sem me preocupar muito com quantas voltas ao redor do sol eu já tenha dado, ou com quantos pés de galinha meu olho se enfeite.

Feliz aniversário para mim.

3 comentários:

A_for_Anetta disse...

Feliz Aniversário, meu amor! Esse é o segundo aniversário que passo ao seu lado e espero que eu possa estar junto nos próximos para olhar pra você e me orgulhar cada vez mais por ter enxergado o homem maravilhoso que você se tornaria quando olhava o garoto que você era naquela época. Você tornou-se esse homem que eu sempre quis ter ao meu lado, e te admiro muito por saber enfrentar as dificuldades que cada fase da vida apresenta e aproveitar os momentos bons que ela oferece.
Sei que temos muito a aprender, "só" temos 20 anos, e já aprendi muito ao seu lado, e quero aprender ainda mais.

Te amo, cada vez mais e mais! (Everyday I love you more and more x) )

=****

[Ice em sua fase Aspone] disse...

AAHAIuhauihaIAUhaiua
Curti o " promotores de venda me oferecendo empréstimo sem pé nem cabeça "
AAUIAHUIAHAUIAHAUIHAIUAHAUI
Eles não eram tão bons... eu colocava pé, cabeça e todo o resto nos meus empréstimos, por isso vendia tanto.. AIUAHIUAHAUIHAui


2.0 hermano... a tendencia agora é passar cada vez mais rápido, vc vai ver!



Just take your time..
|cE

[Ice em sua fase Aspone] disse...

Aspone significa:
ASsessor de POrra NEnhuma...
ou seja: o dito desocupado... vagabundo.. ou como queira chamar..
iauhIAUHAUIAHAIUAHUAi
A globo fez uma série a uns tempos atrás... " Os aspones " ... falava sobre a vida em uma repartição pública, e seus funcionários q não faziam nda o dia todo \o/


;* bengaaaaaaaaaaaaa
;)
|cE