16.3.08

Abismo

Júri recomenda execução; assassino sorri e famílias choram

Um júri recomendou a pena de morte na quinta-feira para um homem que matou duas pessoas em Abingdon, no Estado americano da Virginia, depois de ter escapado da prisão. William Morva recebeu a sentença sorrindo e aparentemente muito feliz. As informações são da CNN.

Os familiares das vítimas e a mãe do assassino choraram após a leitura do veredicto, mas Morva sorriu e estalou os dedos. Ele ainda acenou com a cabeça para os jurados e deu um tapinha nas costas de seu advogado após saber o seu futuro.


"Ele agiu como se tivesse ganhado na loteria", disse Harold McFarland, cujo filho, Derrick, foi uma das vítimas do assassino.


Morva era um detento que havia sido levado a um hospital de Blacksburg para fazer um tratamento médico quando dominou o representante do xerife que o acompanhava. Em seguida, usou a pistola do policial para atirar no segurança do hospital Derrick McFarland, 32 anos, que estava desarmado.


No dia seguinte, Morva matou Eric Sutphin, um policial de 40 anos que o procurava durante buscas em um local próximo ao campus da Virginia Tech.


A viúva do segurança. Cindy McFarland, disse que as suas lágrimas durante a leitura do veredicto eram de felicidade. "Ele acabou com a vida de duas pessoas que não mereciam morrer. Portanto, ele merece a morte", afirmou. Morva estava preso por roubo.

Fonte: Terra

Nenhum comentário: