20.6.07

Manual para um Homem Perdido

A identidade masculina tem sido questionada muito fortemente nas últimas décadas. A mudança dos lugares que ocupam homens e mulheres tem consequências na formação da subjetividade de ambos. O ideal do eu masculino, projetado a partir das expectativas de desempenho social como único provedor da família, condutor, detentor de poder, líder, deu lugar a um questionamento. A mulher ocupa espaços de poder que eram impensados um tempo atrás e o homem participa das tarefas domésticas que antes eram reservadas apenas às mulheres
(BUSTOS, Dalmiro)


Dalmiro M. Bustos é um escritor, médico, psicanalista, etc e etc argentino que escreveu esse livro chamado Manual para um Homem Perdido.

Não, não. Esse não é uma daquelas porcarias de auto-ajuda como vocês devem estar pensando, é um livro que tenta dialogar com o ideal masculino, revelando os mitos que o cercam e o porquê do homem estar perdido, e propondo meios de se encontrar.

Os homens agonizam, perdidos nessa nova era, onde o mundo não aceita mais nenhuma influência do costume como sendo um fator de poder e, portanto, ofertando as ordens aos homens, para que ocupassem um suposto "lugar natural" de destaque.

Muito facilmente se observa os homens invejarem as gerações anteriores. Homens antigamente pareciam saber de tudo, fazer de tudo, dominar tudo. Um exemplo é James Bond. Mas tudo bem. Todos sabem que o mundo de hoje tem como marca principal a interdependência.

Bem, presume-se então que me sinto perdido? Ainda não sei dizer. O livro me foi oferecido pela minha mãe, mais como compensação por ela ter emprestado Mentiras no Divã para o meu tio ler (isso depois de eu já ter lido 3 capítulos) e ter ficado com O Caçador de Pipas só para ela do que como dica propriamente dita. Então me sobrou o Manual.

Será que minha mãe acha que eu sou um homem perdido? Oh. Não é a primeira vez que ela acha algo de mim. Aliás, mães vivem para achar algo dos filhos. Se eles estão bebendo, usando drogas, fazendo sexo, estudando, vadiando, enfim, elas precisam achar algo dos filhos. Deve ser uma tarefa divertida imaginar o que anda aprontando a criatura que você carregou 9 meses no útero, não?

Prosseguindo: minha mãe vive desconfiando de mim, embora eu sempre dê 28375802935 motivos para ela confiar cegamente nas minhas capacidades. Mas ela ainda acha que eu tenho um cordão umbilical preso aqui no umbigo, a me ligar com ela. Pena! Gradualmente eu vou mostrando a ela que sou um bom rapaz ... Not.

Homem perdido. Acabei ficando com isso na cabeça. Uma das perguntas do livro, feita a dezenas de homens, era justamente isso: "o que é ser homem?". Algumas respostas exaltavam a coragem, outras a liderança, outras ainda o trabalho, a mais intrigante era a que definia o homem da seguinte maneira: "vigor ou nada".

Vigor ou nada. Homens são cobrados. A vida de um homem é mostrar ao mundo suas capacidades. E por mais que haja discursos afirmando que ninguém precisa provar nada para ninguém, isso é balela, os homens só são aceitos como homens quando gritam aos quatro cantos do mundo seus feitos bem-sucedidos. Hei você, é só prestar atenção ali em cima, eu disse que vivo tentando mostrar à minha mãe que sou capaz. Vejam o papel da masculinidade!

Trabalho, vida, jogos, diversão, amigos. Cobranças são geradas também aí, mas não preciso nem dizer de onde parte a maior parte das cobranças feitas aos homens, né? Das poderosas mulheres, logicamente (tá, eu tinha que dizer sim). Elas exigem maior espaço na sociedade e querem se livrar do ranço de fragilidade atribuído a elas, mas, paradoxalmente, requerem que os homens tenham a postura ainda de machão. Como? uma vez que não há mais espaço para esse tipo de postura na sociedade por parte dos homens? É o suspiro agonizante do homem. Talvez seja aquela história de que o cromossomo Y vai desaparecer. Triste.

Vamos então observar os outros homens, os que me rodeiam nos lugares que freqüento: sala de aula, faculdade, barzinhos, etc. Hum, posso eu ser a medida para algo? Melhor atentar primeiro às qualidades deles: uns inconseqüentes, tipicamente hedonistas. Outros nerds, comprometidos com uma visão apertada de vida. Alguns que aparentam normalidade. Há ainda os com feminilidade aflorada. Em alguns isso cheira a homossexualismo, noutros, a sensibilidade. Ora, melhor parar! Homens são infinitos. Que espécie de mulher horrorosa ousou dizer que os homens são todos iguais? Igual é ela a outras tantas otárias que acabaram caindo na mão de um cafajeste qualquer...que elas mesmo dizem gostar. Bem, então não reclamem, ok?

E eu? Ainda fiquei sem saber que tipo de homem sou e se estou perdido. Posso ousar responder a essas perguntas? Não sei. Talvez eu tenha que me consultar com um analista, ou não.

Penso ainda que peso teve eu ser criado por três mulheres e qual o impacto de meus pais terem se separado quando eu tinha 6 anos de idade na formação de minha masculinidade. Três mulheres. Esporadicamente alguns homens, namorados ou da minha mãe ou das minhas irmãs. Um deles uma vez me ensinou a empinar pipa. Foi a única vez que isso aconteceu. TRÊS MULHERES, CARAMBA. Isso deve ser impactante. Melhor, formou antes um Chico Buarque do que um João Grandão que brande a peixeira a cada ameaça que recebe. Bom? Ruim? Sei lá. Gosto de ser como sou.

O que é ser Chico Buarque? Ora. Com os homens, nada animador. Com as mulheres, ótimo. Talvez seja por isso que eu faça mais amizade com mulheres. Embora quem eu confie mais são os homens. Nada tira o prazer de um homem de coçar o saco ou bater nas costas de um amigo bem fortemente, jogar bola ou fazer montinho, xingar os companheiros ("e aí viadinho, blz?"; "fala, cuzão!"; "vai tomar no meio do seu cu, cara!") e falar mal da mãe deles ("to com mor saudades da sua mãe!"; "e a sua mãe, tá boa?"). Com mulheres não se faz nada disso! Tem que ser gentil, e uma série de outras obrigações. Amigas lésbicas entretanto são a melhor coisa que inventaram nesse planeta, nada melhor do ouvir da boca de uma mulher: "olha aquela gostosa ali!". Mas, voltando aos meus amigos...ohando eles, a coisa fica meio ... confusa quanto a essa coisa de meninos usarem azul e meninas rosa.

Francis diz:

ow vc sao gays?

| Ryu Hayabusa | diz:

agora diz algo gay

Fabrício diz:

nao sou naaaao bem.... ai minha perceguida

KREATOR diz:

xapa me come amanha?

Fabrício diz:

hauhauhauhauhauahuhauhauhaha

Cash<--->....Hellacopters DETONA!!!! diz:

ow um agente podia tomar banho junto p´ra vercomo eh!!



Bem...

Sorte minha de qualquer jeito. Nada de ser ridículo e achar "coisa de gay" abraçar um amigo ou coisas do gênero. Não ter essas frescuras é essencial para reafirmar o papel do homem no Terceiro Milênio.

Taí, eu não sou o homem do passado e tampouco estou perdido. O passado é passado e agora é hora de construir uma nova identidade a tudo e todos. Nesse mundo de redefinição eu acabo de perceber meu papel:

Eu sou o homem do Terceiro Milênio!

P.S.: peloamordedeus, não levem a sério o chat, se tem algo que os homens do terceiro milênio não são é serem sérios.

5 comentários:

Lígia disse...

Pra mim vocês homens são um bando de reclamões, ó.
Só porque as mulheres tão inovando vocês ficam "buhuu estou perdido! não sei mais o que fazer.. ;-;" ah vá..isso lá é coisa de homem?
Eu particularmente gosto muito de como as coisas eram antigamente. Da etiqueta, dos homens dedicados a sustentar a família e arranjar o dinheiro, e as muheres dedicadas as artes e criação dos filhos e tal tal..mas já que tudo muda nesse mundo, o homem do terceiro milênio, Victor, tem que conseguir, alem de tudo, conquistar a mulher que pode eventualmente ter mais poder do que ele. O que é mais difícil. Ou não. Sei lá. i.i

Fadinha... disse...

concordo plenamente com essa ligia...=P

era tudo tao mais pratico qndo vcs cuidavam de tudo e a gente so cuidava da casa... agora temos q trabalhar E cuidar da casa.... quem foi q teve essa ideia?!?!?!?!?!?


pronto.. agora n reclama mais q n comento aki=P
heheheh

=**

elder, o azul disse...

eu sou louco pra encontrar uma garota com mais poder do que eu, homem do terceiro milenio! que me de aquela surra, sabe? então... tesão, hein.

Tyler Bazz disse...

Olha.. eu já fiz parte de chats com alguns dos caras ali, é sério sim!!!
auaHAhuaHUAhuaHUAhuaHUAhuaHUAhua

Griet disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk

quem é o elder?
adorei.

eu ainda tô decidindo se quero ser a pessoa que sustenta ou se só quero cuidar dos filhos rs!

bjos del toro.