28.1.07

Constatação daquilo que me amarga os lábios

Que terrível companheiro este que me segue!

Por que teimas em me perseguir os passos? Por que insistes em desfazer todos os meus felizes momentos e me alardear com os mais péssimos humores? Por que desejas ver-me carrancudo? Por que me satirizas no olhar alheio e me torna uma horrível companhia para os outros? Por que me rodeias com uma aura que afasta a todos?

Oh, Tédio, tu me matas a alma, assassino. Tu me afastas dos meus companheiros!

E mesmo assim, só vejo em ti o maior dos meus indicadores críticos! Já sei então, velho amigo, tu queres me mostrar que sou um Diferente.

Tu queres me separar do restante do convívio humano. Tu queres me tornar aquele ser de pedra que dará sentido a esse mundo!

Consome-me, verme, e me torne este odioso, mas astuto, ser que te agradas. Beija a boca que tu fazes não sorrir mais.

3 comentários:

Victor the Stranger disse...

O Tédio destruir-me-á.

ana.liberty disse...

Se tornar alguém de pedra que dará sentido ao mundo se distanciando do resto da humanidade não é a melhor forma de ser diferente. Mesmo pq se deseja tanto o reconhecimento precisa ao menos manter algumas pessoas. Astucia não precisa estar ligada ao ódio, essa é uma opção que você faz. Não se esqueça nunca que por mais q voce seja diferente ainda é humano e está sujeito as
paixões e desilusões desse mundo e ter amizades nessas horas é sempre mais util que ter inimigos. Ser uma pedra afasta as pessoas, e você mesmo sabe que esconder as fraquezas não é a melhor forma de superá-las. As vezes é preciso se dar uma chance pra ser fraco e ser ajudado.

De alguém que ama muito você e quer te ver sempre bem (por mais que nem sempre colabore para tal)

Ana

Eilahhh disse...

"Tu queres me separar do restante do convívio humano. Tu queres me tornar aquele ser de pedra que dará sentido a esse mundo!"

O aquele ser que talvez passará despercebido...

Pense nisso, também...

=/

=*